terça-feira, 6 de agosto de 2013

JOAQUIM CRUZ - primeiro brasileiro a ganhar ouro olímpico nas pistas de atletismo

O brasiliense Joaquim Cruz começou a sua carreira esportiva como jogador de basquete no Sesi. e logo demonstrou forte aptidão às corridas, principalmente por seu físico alto e esguio. Passou a se dedicar apenas às pistas de atletismo, virou promessa e quebrou o recorde mundial juvenil de 1m44s3 nos 800m durante a disputa do Troféu Brasil de Atletismo no Rio de Janeiro, em 1981.
Por esse resultado, o brasileiro foi presenteado com uma bolsa de estudos na Universidade de Oregon, nos Estados Unidos, fato que seria crucial para o desenvolvimento do atleta. Nos EUA, Joaquim venceu o campeonato colegial americano NCAA e abocanhou o bronze no campeonato mundial de atletismo em Helsinque, na Finlândia, em 1983. 
Embalado, o corredor chegou aos Jogos Olímpicos de Los Angeles, na temporada seguinte, como um dos favoritos e não decepcionou, entrou para a história como o primeiro atleta do Brasil a vencer ouro olímpico em uma
prova de pista.
O ouro olímpico o deixou em um patamar diferente no esporte. Por exemplo, foi eleito logo em janeiro como o "Desportista do Ano", em votação realizada 107 jornalistas e radialistas brasileiros, dos quais 98 escolheram Joaquim. Ainda em 1985, acabou apontado como o melhor atleta do Estado de Oregon, nos Estados Unidos.
Posteriormente, Joaquim Cruz viu o dilema de encarar uma série de lesões e um problema no tendão de Aquiles, que o impediram de participar de diversas competições, como a Olimpíada de Barcelona, em 1992. Disputou o Pan-Americano de Mar del Plata, em 1995, e ganhou mais um ouro, na prova dos 1500m. Encerrou a carreira sendo o porta-bandeiras da delegação brasileira que foi a Atlanta disputar a Olimpíada.
Em 1999, foi homenageado pela revista de triatlo americana Competitor como uma legenda olímpica. A revista Isto É ainda o nomeou como um dos maiores atletas do Brasil no século XX, e saiu em selos comemorativos de outros dois países: Paraguai e Costa do Marfim. Com sete recordes brasileiros e sul-americanos quebrados, além da honra de ter sido o primeiro brasileiro a vencer uma competição no torneio universitário dos EUA, Joaquim Cruz deixou as pistas com a sensação do dever cumprido.